quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Opinião Pública de Janduis Indignada com Aprovação de Contas de Campanha da Candidata da Oposição!
Diz o Blog do Vereador Josenildo Morais que o Chefe do Cartório Eleitoral fez a avaliação da prestação de contas da candidata Lígia, do PSDB, o Ministério Público despachou pro Juiz Eleitoral, que aprovou sem maiores delongas...
Acontece que Nailka Saldanha, em nome da sua coligação, entrou com uma representação solicitando uma investigação dos gastos da candidata opositora, onde se diz que ela e seu grupo utilizaram-se de Caixa 2, compraram votos, documentando tudo isso com provas...
Lamentável que, em Janduis, diferentemente do que ocorre em todo o Brasil, onde os candidatos corruptos estão tendo suas diplomações cassadas, se faz “vista cega” para os tremendos crimes eleitorais cometidos  pela candidata da oposição!
Nossa luta, de todas as pessoas honestas e dignas de Janduis, não é nada para se manter no poder! Estamos indignados e revoltados com os crimes cometidos, que envergonham a nossa História Política e é uma afronta a todos os que pensam e sonham em construir uma sociedade justa e digna.
A nossa luta não se resume a uma batalha judicial. Entramos na Justiça, pois é dever e obrigação do Ministério Público e do Juiz Eleitoral apurar e apontar responsabilidade dos crimes cometidos nas eleições passadas e punir, dentro da Lei, os seus autores!
Mas não vamos ficar à espera de decisões judiciais, que poderão nunca vir! Acreditamos mais numa grande e permanente resistência política do nosso povo, que vai gerar conscientização e reforçar, consolidar e dar maior consistência ao nosso trabalho de construir uma comunidade mais livre, ética e comprometida com os seus verdadeiros destinos.
Sabemos que a “vitória” da candidata da oposição é o “sucesso” de uma empreitada criminosa contra a soberania popular, da orgia de dezenas de milhares de reais, de origem suja, da prostituição dos valores do estado de direito, quando a polícia foi  utilizada para proteger a prática criminosa da compra do voto, quando a Justiça Eleitoral e o Ministério Público foram neutralizados, enquanto a corrupção eleitoral prevalecia no campo e na cidade e fora do município...
Nessas eleições passadas, o povo honesto de Janduis foi humilhado e a nossa consciência de cidadão foi ultrajada. Mas não nos consideramos derrotados, pois fomos à luta eleitoral com o propósito de oferecer ao povo de Janduis o melhor em termos de Governo!  Não utilizamos as armas da desonra e da corrupção do povo, como fizeram e fazem os nossos adversários.
Agora, o que não vamos permitir é que a candidata “eleita” pague com o dinheiro da Saúde, da Educação, da Agricultura, da Assistência Social, da Juventude e dos Idosos, das Crianças de Janduis o “empréstimo” milionário que seu “namorado” fez , na campanha, ou, como disse a própria Ligia, no seu discurso desaforado, do dia 8/10, “o presente que Toinho me deu: o povo de Janduis!” (Sic!)

quinta-feira, 15 de novembro de 2012



A Força Que Nos Move...
A força que nos move é a consciência que temos das nossas obrigações diante da vida da humanidade  e das tarefas que nos são impostas, tanto quando construímos ou quando passamos para um outro lado das trincheiras , quando combatemos as forças que lutam para impor os seus domínios de opressão e exploração.

Nada mais salutar para nós do que sermos possuidores desse desprendimento: estarmos, sempre, dispostos a lutar de acordo com as nossas convicções, sem querer nada pra si, apenas tendo em mente a construção da Justiça Social e do Equilíbrio das Relações entre os seres humanos e entre estes e a Natureza. Esta convicção nos leva a um modo de proceder e viver: nunca abandonar os propósitos dos quais fomos imbuídos ao longo da nossa  existência !

Para nós, verdadeiros combatentes da Justiça Social, não importa o campo e o tempo da luta. Ali, onde estamos, se houver injustiça, opressão, exploração, marcaremos nossas presenças com a nossa atuação.  Os combates, que travamos, podem ser de pequena envergadura, em lugares isolados e inexpressivos do ponto de vista geográfico ou político... O importante é continuarmos uma estratégia e nunca depormos os nossos instrumentos e armas de combate. Podem os inimigos ser outros ou com outras máscaras, mas as pessoas, que em nós acreditam,  devem nos ver, sempre, como protagonistas de embates que levam as transformações.

Neste momento, é muito importante para nós, janduienses, apurar, profundamente, a consciência que devemos ter das nossas obrigações diante de um processo político iniciado em 1982 e que passou a ser referência num contexto de uma sociedade capitalista decadente, mas que deixa espaços para experiências inovadoras com inspiração socialista, principalmente quando são ressalvados os postulados da Justiça Social.

O importante é que tenhamos, no foco da nossa luta, os nossos principais inimigos, sua identificação, localização, suas camuflagens, a fim de que não caiamos na armadilha de concentrarmos nossas energias, nossas forças e a nossa estratégia numa direção, onde se encontram figurantes  que nada, do ponto de vista político, significam, são apenas marionetes ou joguetes nas mãos dos nossos principais inimigos.

Em Janduis, temos, ao nosso lado, o melhor do povo, a melhor organização política; temos uma história e uma experiência de governo comprovada; temos o poder daqueles que são inspirados nos bons propósitos; portanto, somos imbatíveis nessa luta ininterrupta. A nossa trajetória libertária nos traz a plenitude da paz de espírito e a força da felicidade. Por isso, somos confiantes e nos consideramos sempre vitoriosos.  As coisas más e os acontecimentos adversos, que ocorrem nessa trajetória de lutas, passam a ser pontos de referência para avaliações e reagrupamento de forças.

Portanto, enquanto os inimigos se atolam nas fossas, por eles cavadas, orientemos a nossa gente e os nossos aliados no principio básico, para nós, de que o nosso proceder e as nossas expectativas não são bafejados pelo veneno destilado por eles. Não é um embate eleitoral, ganho por eles a custo do processo mais corrupto da nossa história, que nos tira dos nossos propósitos e certeza!   

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O Infeliz e o Poder


    1. O Infeliz e o Poder
  1. Ele tinha uma familia destroçada. Infeliz, desde criança. Faltou o amor da mãe, o afeto do pai. Desde pequeno, uma raiva e um ódio dentro de si. Adolescente, não se encontrou nos estudos, nem foi amado pelas meninas. Foi para guerra, como poderia ter se tornado um bandido. Não teve bravuras, não passou de um cabo medíocre. Mas sonhava ser heroi. Idealizou-se um grande artista, mas não passou de um...pintor desbotado.

     Encheu-se de ódio e frustações. Era a imagem da negação humana. Fracassado, sem se encontrar consigo mesmo, freudianamente passou a transferir para os outros um sentimento de vingança e destruição. Sorrateiro, enganou milhões dos seus compatriotas. Com promessas de uma raça superior. Cometeu crimes, exterminou judeus, ciganos, incendiou parlamento, tocou fogo no mundo inteiro, através da Guerra. Foi ao topo do poder, idiotizou milhões. Arrazou cidades, dobrou governo e povos. Era um todo poderoso! Mas, um infeliz sem amor, sem carinho e afeto.No afrodisíaco poder, um única mulher. Que, talvez, com ele se acoplou uma única vez: no dia em que ele pôs fim a vida dos dois, quando tudo havia desmorado para ele. Findou como começou, infeliz e desprezado. Mas muito sofrimento causou a Humanidade. Pois achou que os demais eram os culpados pelo seu fracasso de vida. Nunca se satisfez com o poder que alcançou e conquistou. Quanto mais poder, mas infeliz ele era. E mais morte e destruição causou! Pois, bem! Este homem que veio do nada, sem amor, sem familia, vingativo e doentio de caráter não é uma peça de ficção. Existiu. Foi ADOLF HITLER, mal amado, revoltado, insaciável na busca do poder, que ele utilizou para matar, destruir, torturar, atemorizar...
    P. S - Infelizmente, a nossa "democracia" ainda abre espaço a alguns infelizes e pobres-de-espírito, que tomam o poder através da corrupção, da força e da violência bandidesca numa tentativa de saciar os seus mais perversos instintos.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Na corrupção eleitoral, os políticos cedem lugar a outros “financiadores”         Eles ficaram amedrontados. Ficha Limpa. Ficha Suja. Processo do Mensalão.  Velhos políticos, calejados na prática de compra de voto e em todos os tipos de práticas para corromper o processo eleitoral, ficaram “temerosos”, mas usaram outras “alavancas”. Pelas suas mãos, dos políticos, o dinheiro não chegou.  Veio pelos que se dizem empresários, interessados nas futuras licitações,  em receber privilégios e concessões  dos governos  estadual e federal, com a proteção dessas “lideranças” políticas, que passam rapidamente nas cidades, fazem discursos inflamados, em favor dos seus protegidos, prometendo mundos e fundos... Lá por Janduis, andou o ministro-senador Garabildi, usando o nome da presidente Dilma, prometendo abrir as portas do governo federal  para sua candidata-protegida.  Dilma é do PT, a cujo governo serve. Apoiou  o senador-ministro a candidata do PSDB e centrou fogo contra a administração petista. Não foi diferente o seu primo Henrique Alves, nem o filhote daquele, Walter Alves.
     O fato é que, não só em Janduís, o processo eleitoral foi vergonhosamente destroçado. Dinheiro não faltou para a compra de votos. E uma boa parte do eleitorado fraquejou e se deixou corromper. Tudo era feito escancaradamente. Em Janduís, a candidata adversária (e que levou a “melhor”) , fazia suas “visitas” aos eleitores, a qualquer hora do dia ou da noite, com forte proteção policial, soldados com armas de grosso calibre! Amedrontar quem? Proteger quem?
       O poder da compra do eleitor foi tão devastador, que este cegou e queria apenas pegar “alguma”coisa para si. Fizemos um levantamente. De 28 pessoas da zona rural que iam receber casa , dentro do programa “Minha Casa, Minha Vida”,  no valor de 25 mil, 19 mudaram seu voto;  pequenos agricultores  mudaram seus votos em troca de algumas horas de trator para limpar seus “barreiros”(pequenos açudes) . Um dia antes da eleição, sentimos, ao visitar os nossos eleitores, o quanto havia sido envenenado: “Estava esperando a visita do senhor – dizia o eleitor que antes era “puro”- pois a outra candidata fez uma proposta  e eu quero ouvir o que o senhor tem a me oferecer”.
      Diante desse descalabro nas últimas eleições, é de se esperar que a Justiça Eleitoral adote uma posição e uma nova postura diante das “inovações”, introduzidas  pelos “novos atores” da cena política, nos médios e pequenos municípios , pois, senão, o retrocesso no processo de aperfeiçoamento da escolha dos nossos dirigentes será perversamente catastrófico.  

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Prevalência da Corrupção Eleitoral nas Eleições Municipais


Confesso que nunca vi coisa igual. O que esperávamos ser uma demonstração de desenvolvimento do processo de escolha dos novos dirigentes municipais, nas últimas eleições, resultou ser uma evidência revoltante do derrame de dinheiro criminoso para a compra de votos e fraude do resultado da vontade soberana do eleitorado.

Vergonhoso e revoltante foi presenciar os compradores de votos, com pacotes de dinheiro, circulando pelas ruas da cidade, entrando em casas a toda hora, sob a proteção de policiais militares fortemente armados, enquanto a Justiça Eleitoral dava uma demonstração de inoperância para coibir os abusos e crimes cometidos a olhos nus.


Cabos eleitorais , traficantes e criminosos se uniam , na zona rural, impedindo que os nossos correligionários circulassem em vigília para  evitar  a compra de votos.  No dia das eleições, populares que protestavam, nas ruas, contra a parcialidade , violência policial e inoperância da justiça eleitoral, foram reprimidos , recebendo spray de pimenta nos olhos.

Os adversários, que 3 dias antes do pleito, viam, em desespero que iam perder, sentindo que não seriam reprimidos  por quem de direito, lançaram o seu trunfo de manga, criminoso e corruptor. Foram 3 dias de muito dinheiro que vinha de Assu, Caraubas e Mossoró.  Com tanto dinheiro pra comprar votos, não faltou eleitor pra vender o seu...


O fato concreto é que, do mesmo modo que aconteceu em Janduis, foi operado em quase todos os municípios de médio e pequeno portes: empresários corruptos, muitos protegidos por carcomidos políticos, se associaram a traficantes e criminosos comuns, compraram voto até por mil e quinhentos reais, distribuíram material de construção, construíram barreiros, pagaram contas de água e luz, empréstimos bancários, bloquearam as forças democráticas, desmoralizaram as instituições , as autoridades e as famílias, pintaram e bordaram. Não queriam a vitória, queriam derrotar a vida democrática da cidade, o trabalho honesto e promissor. Deturparam a consciência de eleitores, comprometeram as perspectivas de um desenvolvimento  sustentável da comunidade.

Aos patéticos vencedores, candidatos de araque, resta a conta enorme que tem a pagar aos seus “patrocinadores”.  O será que vamos acreditar que, quem “arranjou” milhares e milhares de reais pra corromper o eleitor, não vai querer reembolsar esse dinheiro sujo e criminoso?  De onde vão tirar essa dinheirama? Das licitações a serem fraudadas, dos convênios ,  dos salários dos funcionários que receberão atrasados,  dos fornecedores... E que Deus proteja as pobres e já falidas prefeituras municipais, cujos futuros prefeitos foram eleitos por este esquema fatal!

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Coligação Paz e Trabalho solicita intervenção da Justiça Eleitoral para coibir exacerbação dos ânimos, em Janduís

Representantes da coligação Paz e Trabalho registraram queixa junto à Polícia Civil contra a coligação opositora “Unidos para Renovar”. 

O fato se deu devido um incidente ocorrido na noite de ontem (12), quando a candidata à prefeita de Janduís. Nailka, o candidato a vice-prefeito, Raimundo, o prefeito Salomão Gurgel e assessores foram impedidos de entrar na cidade e sofreram agressões verbais de representantes da oposição. 

Além do registro do Boletim de Ocorrência, a coligação Paz e Trabalho vai mover representação junto à Justiça Eleitoral a fim de coibir os excessos. A comitiva voltava de uma atividade política na zona rural. Ao entrarem na cidade, a rua estava obstruída por uma concentração da oposição. 

A calçada da casa de Salomão Gurgel, que fica na entrada da cidade, também estava tomada por pessoas, muitas delas alcoolizadas, que impediram que ele entrasse em sua própria casa, com xingamentos e impropérios. 

“Um verdadeiro ato de desrespeito e de invasão de domicílio”, afirmou Salomão. Segundo ele, a concentração da oposição havia sido marcada para outra rua, mas foi remarcada pela equipe de organização da coligação Unidos para Renovar, através de mensagens na internet, como um ato de provocação o que, segundo o prefeito de Janduís, “é extremamente preocupante”. 

“Tememos uma exacerbação de ânimos com consequências imprevisíveis. Pela primeira vez, a campanha em Janduís chega a esse nível de provocação e baixaria, o que não condiz com a nossa tradição política”, completou. 

A coligação vai solicitar da Justiça Eleitoral uma reunião no sentido de convocar as duas coligações para que seja assinado um Termo de Ajuste de Conduta, evitando que situações desse tipo se repitam. 

 “A nossa campanha é de paz e de trabalho. Queremos discutir ideias e propostas. Não concordamos com atos de violência. Esperamos que a Justiça Eleitoral tome providências”, finalizou Salomão Gurgel.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Todas as Publicações deste Blog sobre a Condenação de Toinho da Conpasfal, principal patrocinador da campanha da candidata adversária, em Janduis, foram extraídas e reproduzidas do Blog do VT, de Assu. Portanto, os nossos adversários que tentem se justificar diante do Tribunal de Contas do Estado e do referido blog.

Toinho da Conpasfal é acusado de agir em conluio para
vencer licitações na Prefeitura do Alto do Rodrigues
Depois de ser condenado pelo TCE a devolver mais de R$ 200 mil, o empresário e dono da Conpasfal Antonio Batista de Araujo, o popular "Toinho Papa Tudo", que é acusado no processo de suposto superfaturamento e conluio com outras empresas para vencer as licitações, será responsabilizado solidariamente com os atores envolvidos, inclusive com a penalização dos membros da comissão de licitação, que foram inabilitados para ocupar o cargo em comissão ou função de confiança pelo prazo de cinco anos.
Segundo a decisão do TCE, as empresas foram JM Bezerra e Cia Ltda, Posto Frei Damião e Antônio Batista de Araújo, foram declaradas inidôneas para contratar com o poder público também durante cinco anos. Foi acatado ainda pelo envio das peças processuais ao Ministério Público Estadual para apuração de possíveis ilícitos penais.
Toinho da Conspafal como é conhecido, Antônio Batista de Araújo, e as outras empresas que participaram do certame poderá recorrer da decisão da sentença da Primeira Câmara do Tribunal de Contas – TCE/RN. Caso sejam condenados definitivamente, acaba o reinado e o monopólio de 'Toinho Papa Tudo' nesse jogo em que sempre sai vencedor nas disputas de licitações realizadas pelas Prefeituras do Vale do Açu.

terça-feira, 7 de agosto de 2012



TOINHO DA CONPASFAL: UMA HISTÓRIA À PARTE




Toinho da Conpasfal
É impressionante como a empresa ‘CONPASFAL’  ganha licitações com tanta facilidade. O empreiteiro ‘TOINHO” domina o ramo na sua atividade, em quase todas as cidades da região do vale do Açu e salineira. Isso em todos os governos.
Lendo a matéria publicada por VT, observei que a coincidência ocorre em toda região, sem que nenhum concorrente conteste a credibilidade de tal empresa.
São milhões em jogo. Cifras que o contribuinte não imagina sequer a sua proporção.
Requer ao Ministerio Público uma atenção maior (sem questionar idoneidade de ninguém), essa facilidade com que tem essa empresa em ganhar quase todas as licitações.
REGIStrando

TCE condena "Toinho Papa Tudo" a devolver mais de
R$ 200 mil aos cofres da Prefeitura do Alto do Rodrigues
Toinho da ConpasfalO empresário e dono da Conpasfal Antonio Batista de Araujo (FOTO), o popular "Toinho Papa Tudo", apelido que ganhou por vencer a maioria das licitações e concorrências públicas realizadas nos últimos anos pelas Prefeituras do Vale do Açu e deter o monopólio no ramo da construção civil na região, foi condenado pela Primeira Câmara do Tribunal de Contas, a devolver mais de R$ 200 mil aos cofres públicos da Prefeitura do Alto do Rodrigues.
De acordo o processo de inspeção especial do exercício de 2002 da Prefeitura de Alto do Rodrigues, relatado pela conselheira Maria Adélia Sales, na sessão da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do último dia 5 de julho, considerou como irregular as contas apresentadas pelo então prefeito daquele município, sr. Abelardo Rodrigues Filho, com decisão por ressarcimentos de valores e imputação de multas.
A decisão, acatada à unanimidade, foi pelo ressarcimento de R$ 10.844,00 ao ex-prefeito, decorrente de serviços pagos e não executados e superfaturamento; ressarcimento de R$ 34.969,39, ante o conluio no Convite n° 01/2002; ressarcimento de R$ 199.718,00, pelo conluio nos Convites de n °s 20, 21 e 22/2002; ressarcimento de R$ 218.547,50 por conluio nos Convites 23, 24 e 25 (neste caso, além da comissão de licitação e o ex-prefeito, as empresas que participaram do certame foram JM Bezerra e Cia Ltda, Posto Frei Damião e Antônio Batista de Araújo); ressarcimento de R$ 47.000,00 ao então prefeito, em razão das desapropriações ilegais.
Fonte: TCE
TCE mantem acórdão e determina multa e devolução
de recursos pelo ex-prefeito de Macaíba
O plenário de Tribunal de Contas do Estado negou provimento ao pedido de reconsideração feito pelo ex-prefeito de Macaíba, Fernando da Cunha Lima Bezerra, mantendo-se o Acórdão 319/2012-TC, que considerou irregular as contas do exercício de 2001, referente à aplicação de recursos do FUNDEF. Também ficou determinado que o ex-gestor restitua ao erário R$ 6.902,17, além da aplicação de multas no valor de R$ 3.000,00. A decisão foi tomada na sessão desta quinta-feira (02/08), com relatoria do conselheiro Marcos Antônio de Moraes Rego Montenegro.
Consta no Acórdão que o atual prefeito de Macaíba tem um prazo de 30 dias para remanejar à conta do FUNDEF a importância de R$ 338.889,83, correspondente à soma da quantia paga aos professores não vinculados ao ensino fundamental e das despesas de exercícios anteriores e restos a pagar. No mesmo prazo, a prefeitura municipal deverá apresentar um plano de aplicação do valor não utilizado para remuneração do magistério, na quantia de R$ 713.100,47, referente aos exercícios de 2001 a 2003, cujo pagamento deve ser efetuado aos professor

sábado, 2 de junho de 2012

FILIADOS DO PT EM JANDUÍS HOMOLOGAM CANDIDATURAS E ALIANÇAS DURANTE ASSEMBLÉIA

A Executiva do Partido dos Trabalhadores (PT) de Janduís reuniu filiados e filiadas, em Assembléia, neste sábado, 02, com início às 09h, na Câmara municipal para homologação de candidaturas e alianças. 

O encontro é um ritual previsto nas resoluções estatutárias do PT e contou com várias lideranças como prefeito, vereadores, secretários, coordenadores e partidos aliados. Foram colocados em votação a homologação dos pré-candidatos a vereador a prefeita, Nailka Saldanha e vice-prefeito, Raimundo Canuto, além do arco de alianças com o PCdoB, PDT, PMN e PRB. 

 Todas as votações foram feitas por aclamação e tiveram o respaldo da militância em dia com suas contribuições estatutárias do PT. Ainda no ato, novas pessoas e filiados antigos anunciaram filiação. Após todo procedimento legal, a Executiva do partido homologou a decisão contida pelo desejo dos filiados em Assembléia. 

Para as Eleições 2012 o PT segue aliado ao PCdoB, PDT, PMN e PRB. 

Fonte: culturadeferro.blogspot.com

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Loucura no Poder X Razão do Poder
Como psiquiatra, defendo o direito (mesmo com restrições!) do portador de transtorno mental à cidadania. Esse individuo, ao longo dos séculos, foi vítima das piores crueldades:  considerado “possuído por demônios”, foi queimado em fogueiras; escandalosos, ímpios ou impuros, foi isolado, fechado em masmorras pelo resto da vida; jogado ao mundo, era espedrejado, açoitado e cuspido...
Com o progresso da Ciência, da Medicina e, particularmente, a consolidação da Psiquiatria (com alavancas cientificas e revolucionárias de tratamento das perturbações mentais), o “louco” passou a ser considerado um ser humano, cuja mente adoeceu.... A doença do “alienado” passou a ser tratada como qualquer outra enfermidade do ser humano. A possibilidade de cura de alguns transtornos mentais, a melhora expressiva dos pacientes tratados, a ressocialização do sujeito antes rejeitado e a sua participação ativa em todo o processo social, cultural, econômico , familiar e criativo do desenvolvimento humano passaram a ser condições extraordinárias para o equilíbrio da família e da sociedade!
Agora, sabemos nós que a loucura é uma condição extremamente cruel para qualquer pessoa e sua família. Não é fácil reaprender a viver depois de um diagnóstico de “esquizofrenia”, “transtorno bipolar de humor”, etc! Tudo muda nas vidas do portador e dos familiares. É preciso muita resignação e paciência !
Uma outra questão é a do Poder!  Saber se um portador de transtorno mental grave ou perturbador pode ocupar as funções de comando no Estado. Poder, pode! Mas deve? Pagamos nós, a sociedade, um preço alto! Às vezes, aniquilante... Ivan, o Terrível, louco, matou o próprio filho... Júlio Cesar, Roma, mesmo considerado grande conquistador, sofria das implicações do seu caráter epiléptico; Nero, louco “varrido”, tocou fogo em Roma; Napoleão Bonaparte, um neurótico frustrado e complexado, queria superar-se a si próprio, conquistando e destruindo o mundo; Hitler, a expressão maior de psicopatia e do mal que um doente mental pode causar à Humanidade; Stalin, um esquizofrênico frio e calculista, que via em cada camarada uma ameaça a sua vida; sem falar em personalidades patológicas de menor importância como Idi Amin, o Papa Doc hatiano, entre muitas outras...
Não podemos nunca, quando se trata do Poder, admitir que ninguém, que não possa ter o perfeito senso crítico, exercer o Governo sobre pessoas livres e conscientes, pois o gerenciamento das questões do Estado Democrático de Direito  exige a plena lucidez e a estabilidade psicoemocional do Governante!        

terça-feira, 8 de maio de 2012



www.crispiniano.com.br
Salomão governador


O blog de Marcos Imperial, de São Gonçalo, traz uma notícia que já era do nosso conhecimento desde o casamento de uma sobrinha há alguns meses aqui em Mossoró, quando conversamos com Salomão Gurgel e ele deixou claríssima a sua disposição de ser candidato a governador em 2014. 

O absurdo que está acontecendo com a pré-candidatura Josivan Barbosa é um exemplo do caminho que o PT potiguar não deve trilhar. Josivan está pré-candidato desde 29 de setembro do ano passado e continua remando contra a maré, com o partido enganchado nos cabelos das pernas, patinando no atoleiro que o próprio partido criou, com a criação de divergências antes não existentes e que atendem exclusivamente a interesses do PSB, parceiro ingrato do PT no Rio Grande do Norte, tudo se configurando em grandes dificuldades para o próprio PT. 

 É ridículo e cretino alguém exibir nas fuças de quem defende a candidatura própria a "capacidade" de Larissa de agregar outras siglas. Ora, como poderíamos estar agregando apoios a Josivan se o próprio PT ainda não definiu de forma definitiva a sua candidatura. Tudo a que se está assistindo só leva os defensores da candidatura própria a se tornarem cada vez mais firmes na defesa da postulação, como forma de não permitir que o PT entregue o seu protagonismo a outras siglas e caciques da política potiguar que só querem se aproveitar do PT recebendo apoio, fidelidade, dedicação, parceira e dando em troca miçangas como os portugueses fizeram com os índios. 

 Miçangas para se aproximar e depois a tentativa de escravizar de submeter, como se os petistas fossem liderados e subordinados, como o fez Carlos Eduardo na prefeitura de Natal e Wilma no Governo do Estado que só entregou osso e espinho ao PT, como uma secretaria de saúde com os postos chaves entregues ao DEM e ao próprio PSB, uma Fundação José Augusto esvaziada e uma secretaria de Educação em frangalhos. 

 Desde já o companheiro Salomão Gurgel conta com meu apoio, pois o PT voltará a ter oportunidade de um modelo exitoso de gestão contra um desastre chamado Rosalba Ciarlini. E tem mais. Além de prefeito de Janduís, Salomão leva no currículo um tempo significativo como deputado federal. Quanto a Wilma, Carlos Eduardo e outros que querem o apoio do PT, poderiam muito bem apoiar Salomão, retribuindo o muito que o PT já fez por eles. Salomão tem mais é que botar a sua pré-candidatura na rua. Desde agora.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Salomão Gurgel anuncia que será candidato a governador pelo PT 

O prefeito de Janduís, médico Salomão Gurgel (PT), anunciou que será candidato a governador nas próximas eleições estaduais. Encerrando o último ano de governo do seu terceiro mandato, Salomão trabalha para eleger a secretária de Assistência Social, Nailka Alencar (PT), sua sucessora, saindo fortalecido do Executivo para encarar o projeto estadual.

Embora pareça extemporâneo, o prefeito acredita que o projeto de candidatura própria fortalecerá o partido, como aconteceu na eleição de 1989. Salomão acredita que sua candidatura ao Governo do Estado neste ano foi fundamental para eleger o ex-deputado Júnior Souto e manter os atuais mandatos de Fátima Bezerra e Fernando Mineiro.

"Só teremos crescimento se tivermos candidato", diz Salomão, explicando que já vem trabalhando com essa ideia há mais de um ano. "Dentro do PT a candidatura própria cria motivação para outros projetos", afirma. Ele disse que ainda não sentou oficialmente com os dirigentes do partido para tratar do assunto, mas acredita que não será boicotado.

Em Serra do Mel, o ex-secretário de Cultura do Estado Crispiniano Neto e o coordenador da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (FETARN), Manoel Cândido, anunciaram que apoiarão o projeto do colega.

JOSIVAN BARBOSA 
Salomão Gurgel disse que os projetos futuros do PT no Estado dependem muito da candidatura de Josivan Barbosa em Mossoró. Embora seja ligado ao grupo de Fátima Bezerra, o prefeito disse que sempre apoiou o projeto do reitor, por considerar necessário ao fortalecimento do partido no interior.

Matéria publicada no Jornal De Fato

Os aliados de Rosalba em Janduís

A Rosa gozou de um forte grupo de aliados em Janduís, é sempre bom lembrar quem prestou esse "favor" a nossa cidade e a todo o Rio Grande do Norte:


Lígia e Rosalba, de mãos dadas em 2010 e, também em 2012?

Cassinho, ex-prefeitode Janduís

Nazareno, atual secretário da Rosa

Também tem muitos outros: Chico Tampa, Fábio Dantas, Jacinto e outros. Janduís realmente precisa "agradecer" aos políticos que apoiaram tal senhora que, sem dúvida, está mudando o Rio Grande do Norte!
                   Rosalba e aliados em Janduís

quarta-feira, 25 de abril de 2012


Pago seu sepultamento, mas quero votos!

Hoje, graça à melhoria das condições de vida do nosso povo, quase todo mundo, tem o chamado Plano de Seguro Funerário: por uma pequena quantia, de 15 a 35 reais/mês, todos os membros do grupo familiar ficam com direito à cobertura do sepultamento – caixão, transporte, vestes, cafezinho, chazinho, etc. e tal... Mas nem todo o mundo se preocupa com isso, alguns preferem que os que fiquem vivos que cuidem dos mortos!  Mas nem todos os vivos tem dinheiro para cuidar do sepultamento dos seus...

Em Janduis, a nossa Prefeitura Municipal já tem, através da Secretaria de Assistência Social, um Programa permanente de ajuda aos que não tem o plano, bastando o familiar interessado procurar a Secretaria... Porém, nos últimos meses deste ano de campanha eleitoral, surpresa nossa!, as pessoas, com familiares mortos, deixaram de pedir esse auxílio à Prefeitura...

Intrigados, fomos examinar o que estava acontecendo! Será que, em Janduis, a vida do povo está tão boa que, até os mais pobres, já não precisam da ajuda da Prefeitura para enterrar os seus mortos? Mero engano nosso: os famosos compradores de voto ficam atenados, esperando que alguém morra para oferecerem os seus “préstimos”, com o mais alto padrão de qualidade: o morto, caso a família aceite, recebe  desde o caixão, a roupa, o transporte, o serviço de quarto, serviço de som até o banho, se por acaso, o finado morreu em algum acidente...

O último caso exemplar dessa natureza ocorreu há poucos dias, quando o nosso Serviço Social foi notificado pela família que não precisava da ajuda da Prefeitura, pois o vereador Josenildo Morais já tinha providenciado tudo, comprando o serviço completo numa funerária de Caraúbas. O rapaz vereador, que se notabilizou, nas eleições passadas, pela compra de votos, recebendo quantias generosas do deputado do seu partido, Gilson Moura, disse a populares que o Dr. Nazareno, Diretor do ITEP, e que pretende ser candidato a prefeito de Janduis, pelo DEM, já teria autorizado todas as despesas...

Antes, em caso similar, quando a Prefeitura procurou a funerária para encomendar o caixão para um falecido, o dono nos ligou perguntando se a PMJ pagaria só a diferença já que a vereadora Lígia Félix, pré-candidata do PSDB a prefeito, autorizou pagar a parte mais luxuosa do serviço funerário...
Prepotente e ignorando a legislação eleitoral, a parlamentar, que tem um diploma de bacharel em direito, disse a uma pessoa da PMJ que pagava a conta da funerária, já que não “era ainda candidata, só a partir de junho...”

A Lei Eleitoral é bem clara: todo e qualquer agente público, que, se utilizando de qualquer recurso , doando, a terceiros para influenciar na sua decisão de votar livremente,A PARITR DE JANEIRO DE 2012, está cometendo crime eleitoral, estando sujeito às penas previstas na Lei, como cassação do mandato, suspensão dos direitos políticos com impedimento de concorrer no próximo pleito.

Também, em Janduis, a Prefeitura tem um arrojado programa de assistência ao homem do campo. Desde o ano passado, estamos ajudando os agricultores a recuperarem seus barreiros(pequenos açudes). Fizemos uma relação de pessoas interessadas: mais de 60 proprietários. Mais outra surpresa nossa! Quando chegava a vez de os tratores da PM irem fazer o serviço nas terras de alguns agricultores, eles dispensavam, dizendo que já tinham “conseguido” tudo com a vereadora Lígia Félix...

Pois, bem! Tenta-se, desde já, corromper , abertamente, o processo eleitoral, corrompendo a consciência e a vontade de pessoas simples! Só que, desta vez, não teremos nós complacência! O Partido dos Trabalhadores de Janduis vai reunir todas as provas e vamos oferecer denúncia contra os infratores da Lei Eleitoral, vamos pedir a cassação dos seus mandatos e dos direitos políticos... Pessoas, que em plena época em que se luta por Ficha Limpa, em que se Limpa o Executivo, o Legislativo e o Judiciário, pensam que Janduis fica fora do Brasil, estão redondamente enganadas! O jogo tem que se jogado limpo e suas regras respeitadas por todos. E como cidadãos vamos pedir punição exemplar para os corruptos do processo eleitoral!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Falta de Segurança em Janduis não é culpa do Sargento!
Soa cômico e trágico o fato de que a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) resuma, em uma nota para a Imprensa, que a insegurança reinante em Janduis é culpa de um pobre sargento de polícia, que, junto com os seus soldados, não recebem as condições, por parte do Governo do Estado, para proporcionar a devida segurança e paz a todos os janduienses.
Ora, enquanto Prefeito Municipal, fui à Imprensa e à Opinião Pública, para denunciar o clima de violência, desmando e ousadia de marginais, amedrontando o nosso povo, assaltando o nosso comércio, as repartições publica e afrontando as Instituições Democráticas  (‘Quem manda aqui é nóis!”), indignado, por outro lado, com a inoperância do Governo do Estado, que não age e se mantém insensível aos apelos que fazemos para que tome as providencias necessárias, estabelecendo Política de Segurança para reprimir e prender os marginais, exigindo que a Justiça os puna exemplarmente.
Afastar de Janduis um policial, alegando que ele foi denunciado por mim por receber propinas, em nada vai ajudar a solucionar o nosso problema!  O que exigimos é, de imediato, um contingente, altamente preparado e disposto, para prender os bandidos, que se encontram em lugares conhecidos dos órgãos de segurança, que circulam livremente pela cidades vizinhas e sítios rurais... O que queremos é que, uma vez preso, o marginal pague pelos seus crimes! O que precisamos é que tenhamos uma Policia Militar e Civil altamente capacitada, disciplinada e com compromisso ético com o profissionalismo! Os nossos soldados, cabos e sargentos são, na maioria das vezes, vítimas dessas práticas corruptas que fazem apodrecer as Instituições do Estado Brasileiro.
Salomão Gurgel Pinheiro, Prefeito de Janduis (PT)